Djokovic: maior campeão de todos os tempos no Australian Open

Novak Djokovic, da Sérvia, superou todas as expectativas para o jogo deste domingo ao vencer, com domínio completo do jogo, o russo Daniil Medvedev por 3 sets a 0 para ser coroado como o maior campeão de todos os tempos do Australian Open.

Numa grande partida, digna da final de um Major, Djokovic pôs fim à invencibilidade de Medvedev que perdurava há vinte partidas. Ele derrotou o russo registrando as parciais de 7/5, 6/2 e 6/2 em 01h53min de jogo, para conquistar o nono troféu do Australian Open (nos anos de 2008, 2011, 2012, 2013, 2015, 2016, 2019, 2020, 2021) e seu 18º título em um Grand Slam.

Mas ao contrário do que o placar final possa fazer transparecer, não foi um jogo fácil para Djokovic. Ele precisou trabalhar muito e colocar em prática toda a sua técnica, experiência e concentração para ultrapassar o jovem atleta russo de apenas 25 anos que tem se destacado como o novo fenômeno do circuito profissional masculino.  Nunca é demais realçar a vitória dominante de Medvedev sobre Djokovic na final do ATP Finals do ano passado por um duplo 6/3.

Daniil Medvedev (divulgação ATP Tour)

Enfrentando um grande sacador, o sérvio compensou o poderoso serviço russo com subidas à rede, onde conquistou 89% dos seus pontos. Foi também o nº1 do mundo quem cometeu o menor número de erros não forçados (17 contra 30 do russo), isso para compensar saques de até 214 Km/h e seis aces de Medvedev.

Em menos de 10 minutos, Djokovic alcançou a vantagem de 3/0 no primeiro set, utilizando devoluções no fundo de quadra e forçando erros no forehand de seu adversário. Medvedev respondeu imediatamente para voltar ao jogo, mas não conseguiu confirmar seu saque em 6/5, permitindo ao sérvio assumir a liderança no jogo.

Depois de perder o saque no game de abertura do segundo set, Djokovic venceu quatro games consecutivos para assumir o controle do set, forçando erros de seu oponente ao encaixar impecavelmente seguidas bolas no fundo da quadra e aproveitando certa impaciência de Medvedev, que tentava encurtar os ralis. A segunda parcial chegou ao fim quando Djokovic tomou o quinto serviço de Medvedev com uma poderosa devolução de forehand.

No último set, as duplas faltas foram responsáveis por Medvedev ceder seu primeiro saque ao sérvio, que seguiu ampliando sua vantagem com grande confiança. E a confiança foi decisiva no oitavo game, quando o o número 1 do mundo subiu à rede após o saque de Medvedev para fechar todos os ângulos. O russo então executou um lobby curto permitindo que Djokovic se afastasse três ou quatro passos para devolver o ataque com um golpe cruzado por trás da cabeça, impedindo qualquer reação de Medvedev.

Daniil Medvedev

Medvedev estava tentando chegar ao seu primeiro título de Grand Slam. Ele vinha de 20 vitórias consecutivas acumulando os campeonatos do ATP Finals de 2020 e da ATP Cup 2021, com o time russo.

Além do segundo lugar no Australian Open deste ano, ele também foi vice-campeão no US Open 2019 quando disputou uma grande batalha de cinco sets, que se prolongou por 04h51min, contra o número 2 do mundo, Rafael Nadal.

O vice-campeonato permitirá a Medvedev ocupar, pela primeira vez na carreira, a terceira colocação no Ranking ATP, ultrapassando Dominic Thiem.


Não deixe de assistir aos melhores lances da grande final do Australian Open 2021