Naomi Osaka conquista o bicampeonato em Melbourne

A japonesa Naomi Osaka é a grande campeã da chave de simples feminino do Australian Open 2021. Ela chegou ao seu quarto título de Grand Slam e ao segundo no Major australiano ao vencer a americana Jennifer Brady por dois sets.

Na noite de sábado em Melbourne, Osaka e Brady se enfrentaram tendo como palco a Rod Laver Arena, um dos estádios que integram o complexo Melbourne Park. A favorita Naomi Osaka não decepcionou e levou a melhor, registrando as parciais de 6/4 e 6/3 em apenas 77 minutos de jogo.

Os números frios do placar final podem dar a impressão de um jogo vencido facilmente pela japonesa que enfrentava uma adversária incipiente. Mas não foi essa a realidade.  

É certo que Naomi Osaka já desponta como uma das maiores atletas de todos os tempos, uma vez que ela é apenas a 16ª jogadora em 53 anos da era Open a vencer quatro títulos de Grand Slam, e a quarta em atividade. É importante destacar que as outras três são Serena Williams (com 23 títulos), Venus Williams (com 7 títulos) e Kim Clijsters (com 4).

Ela é a primeira mulher desde o início dos anos 1990, a vencer cada uma de suas primeiras quatro finais do Grand Slam. Considerados ambos os sexos, ela é apenas a terceira atleta a conquistar este feito. Os outros foram ninguém menos que Monica Seles e Roger Federer.

Com o segundo título no Australian Open, ela se junta a um exclusivo grupo de 12 jogadoras que conquistaram mais de um título no torneio australiano.

Osaka está, ainda, invicta a 21 partidas e passará à frente de Simona Halep na próxima edição do Ranking WTA para ocupar a segunda colocação.

Mas, apesar dos impressionantes números que orgulhosamente ostenta a campeã, a americana Jennifer Brady não se intimidou ao enfrentá-la na decisão deste sábado. Ela jogou de igual para igual e protagonizou grandes momentos durante o jogo (confira no compacto ao final).

A americana iniciou sua campanha até a final com uma dura quarentena, enclausurada em um pequeno quarto de hotel sem treinar por duas semanas. Apesar dos treinos e jogos limitados antes do início do Australian Open, somente sete mulheres que vivenciaram as mesmas condições chegaram à terceira fase do torneio. Brady foi a única a avançar para a quarta rodada e, finalmente, alcançou sua primeira final de Grand Slam.

Jennifer Brady deixa Melbourne com a cabeça erguida e excelentes perspectivas. Ela se consolidou como uma das melhores jogadoras em quadra rápida do circuito feminino. Além disso, o vice-campeonato garantirá sua estreia no Top 20 do ranking mundial na próxima edição do Ranking WTA, quando ela sairá da 24ª colocação para a 13ª.


Assista a seguir aos melhores momentos da final feminina de simples.


Estatísticas da Final

Jennifer BradyNaomi Osaka
  2Aces6
4Duplas faltas2
48% – 29/60Acertou o 1° serviço48% – 30/63
62% – 18/29Pontuou no 1° serviço73% – 22/30
42% – 13/31Pontuou no 2° serviço55% – 18/33
50% – 2/4Break points vencidos80% – 4/5
67% – 2/3Pontos subindo à rede80% – 4/5
33% – 21/63Pontos em devoluções42% – 25/60
15Winners16
0Winners em devoluções1
31Erros não forçados24
54Total de pontos vencidos69
184 km/hSaque mais rápido197 km/h
175 km/hMédia no 1° serviço176 km/h
141 km/hMédia no 2° serviço125 km/h