Zverev vira o jogo, supera Djokovic e disputa o ouro em Tóquio

O nº 1 do mundo leva virada e dá adeus às suas chances de conquistar o Golden Slam

O alemão Alexander Zverev superou uma derrota avassaladora no primeiro set para virar o jogo sobre Novak Djokovic e vencer o confronto, por 2 sets a 1, na rodada semifinal dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Zverev registrou 44 winners e 14 erros não forçados, enquanto Djokovic atingiu somente 17 winners e 16 erros não forçados. O alemão quebrou o serviço sérvio em cinco oportunidades e salvou cinco dos oito break points que enfrentou durante o jogo, antes de derrotar o nº 1 do mundo com as parciais de 1/6, 6/3 e 6/1 em 02h05min.

No jogo desta sexta-feira, Djokovic abriu um set de vantagem, depois de vencer cinco games seguidos em apenas 38 minutos.

A segunda parcial iniciou mais equilibrada, mas o sérvio conquistou a primeira quebra em 3/2. Depois desta quebra o alemão cresceu no jogo e, como um raio, venceu os três últimos games permitindo que Djokovic marcasse apenas um ponto.

No set de desempate, Zverev continuou sua implacável investida sobre o sérvio para vencer mais quatro games consecutivos e abrir 4/0 de vantagem. Foi então que Djokovic confirmou seu saque para registrar o primeiro game no placar. Mas Zverev ainda não havia terminado sua missão, ele venceu os dois últimos games para liquidar, tanto a partida, quanto as chances de Novak Djokovic chegar ao sonhado ouro olímpico.

Disputa pela Medalha de Ouro

Zverev, atual nº 5 do mundo, registrou grandes resultados nesta temporada, com destaque para o título do ATP Masters 1000 de Madrid e do troféu do ATP 500 de Acapulco. Agora ele coroa os bons resultados de 2021 com a primeira final olímpica de sua carreira, onde já tem garantida a medalha de prata.

Em busca de sua primeira medalha de ouro olímpica, Alexander Zverev enfrentará o russo Karen Kachanov, que derrotou o espanhol Pablo Carreno Busta com um duplo 6/3 como parciais.

Bronze

Novak Djokovic (divulgação ATP Tour)
Novak Djokovic (divulgação ATP Tour)

O nº 1 do mundo lutará em seguida com o espanhol Pablo Carreno Busta pela medalha de bronze. Caso vença a disputa, será o segundo bronze de Djokovic, que ficou em terceiro lugar nas Olimpíadas de Pequim em 2008.

Golden Slam

Novak Djokovic, que venceu três Grand Slams (Australian Open, Roland Garros e Wimbledon) nesta temporada, pretendia se tornar o primeiro homem a vencer os quatro Majors e chegar à medalha de ouro olímpica em uma mesma temporada, conquista esta conhecida no mundo do tênis como Golden Slam.

Se o sérvio tivesse conseguido a medalha de ouro e, mais tarde, a coroa de campeão do US Open 2021, entraria para a história como a segunda pessoa a completar essa conquista em todos os tempos. Somente a lenda do tênis feminino alemão, Steffi Graf, completou o Golden Slam na temporada de 1988.